Posted in:

Moda e Linguagem: Vamos falar das suas camisetas

Moda e Linguagem e uma breve crítica!

Colé, galera! O papo de hoje é o seguinte: já pensaram o que a moda e linguagem tem em comum? Já pensou no que suas roupas podem dizer sobre você? Pois é, as roupas também falam, e fazem isto através da imagem. E elas não transmitem a mensagem sozinhas, mas junto ao seu corpo.

As roupas ao longo dos tempos foram usadas para designar várias ações. Seja o vermelho como cor da nobreza na Idade Média, ou o uso de coturnos por militares,  as roupas foram ganhando signos e significados. Desse modo acabaram entrando em um círculo vicioso de esteriótipos. Mesmo depois da rebeldia dos anos 50, com o uso do jeans e a chamada democratização da moda (esse assunto “democratização da moda” dá uma discussão enorme, que mais para frente podemos falar sobre), começamos a ver desde as classes mais baixas até as mais elevadas usando as mesmas peças.

Em relação ao sentido da linguagem das roupas, falando da moda e linguagem, faço uma breve crítica ao uso de determinadas camisetas.

Vemos nas ruas hoje em dia muitas pessoas usando camisetas de bandas como Rolling Stones e Ramones. Até aqui, tudo bem, afinal, aproveitar uma tendência é algo interessante. Mas, se apoderar dela somente para manter algum tipo de status é algo irracional e patético.

william-junio-camisetas-ramones-homem-01É isso que eu penso quando vejo alguém que eu acho
que não saca do que tá usando.

Foi por este motivo (apoderar-se para manter algum status), que o carnificina e assassino Che Guevara pôde entrar no universo capitalista da moda, afinal nas camisetas com sua imagem não se enxergam nada além de um “Herói dos tolos” (minha opinião), já que Che Guevara foi um torturador e matador.

O que você carrega em suas roupas são como uma primeira conversa com um estranho, você pode dizer o que pensa ou simplesmente deixar as pessoas pensarem quem você é!

Como disse o filósofo Norueguês Svendsen:

” Se nossa identidade é diretamente vinculada às coisas que nos cercam,ou seja, ao valor simbólico das coisas, essa identidade será tão transitória quanto são aqueles valores simbólicos.”

O que se passa é o que realmente é?

As roupas, além de ter o seu papel base, que é o de cobrir o corpo e proteger de ações da natureza — como chuva e ventos —, ela vai além. A moda e linguagem tem o intuito de transmitir significados, que é algo mais amplo pelo fato de poder passar para as pessoas uma mensagem.

Pense nos seguintes acontecimentos:

willian-junio-terno-pasta-homem-mpm-01Um homem com terno e gravata e pasta na mão, a primeira opção que vem a nossa cabeça é que ele pode ser um advogado, ou alguma especie de empresário.

Um homem saindo de tênis de corrida e bermuda, logo pensamos: “Poxa! Ele está indo para a academia.”

Estas situações podem, a primeira vista, serem enxergadas do modo estereotipado, mas, a partir do momento que analisarmos as roupas como um significado estável podemos dizer que estas situações estão corretas.

Nos tempos de hoje, a partir do momento que a moda se tornou algo democrático, ela passa a ter o seu significado instável.

Mas o que é esse tal de significado instável?

Pense nessa determinada situação: Um grupo de jovens usando camiseta preta, jeans surrados e tênis Converse, logo pensaríamos: “uma tribo ligada ao rock, como punks, skatistas, etc.

Agora, pense nessa mesma roupa, porém, em um homem mais velho com seus 40 anos, você pensaria em alguma tribo Urbana? Ou pensaria algo diferente?

O significado das roupas atualmente está diretamente ligado ao contexto de quem as usa, ou seja, o que você irá usar dependerá do local, situação e, além disso, dependerá de sua personalidade. Uma identidade visual tem por base todas as nossas referências passadas, e o que você usa é o que você carrega ao longo de sua vida. Suas memórias, experiências, ações, e seu estilo de vida.

Grand Finale sobre a moda e linguagem e suas camisetas

Então, não se permita transmitir quem você não é, junte a moda e linguagem ao seu favor. Tente usar as roupas como ferramentas de sucesso, passando uma imagem de quem você realmente é. Afinal as roupas não podem ser consideradas uma linguagem propriamente dita por não ter, nos dias atuais um significado estável, como afirma Diana Crane em seu livro “O Papel Social da Moda”, mas elas podem ser usadas em seu contexto de vida.

 

E aí, o que acharam? Quais suas opiniões sobre isto? Consegue pensar no seu guarda-roupas com este contexto? Comenta aí!

 

 

  • carol meyer

    Ótimo texto! Só para complementar: https://www.youtube.com/watch?v=MyDvTCSqMoQ

    • Willian Júnio

      ♥ ♥ ♥

  • http://superpazzesco.com/ Oneiros

    Ótimo texto. Sempre gostei de usar camisetas. Para mim eram muito mais confortáveis e fáceis de se usar. Depois que entrei em minha adolescência, comecei a me preocupar com as mensagens que eu estava passando com as camisetas que usava. Então, até hoje, uso minhas camisetas “legais e diferentes” (nas palavras de outras pessoas) com estampar geek, por ser uma área que me agrada. Sempre que vejo alguém com uma camiseta dos Ramones, ou do Jack Daniels, que hoje em dia virou “carne de vaca”, já penso “Bacana, você não tem opinião e só imita o que todo mundo está fazendo”.

    • Willian Júnio

      Obrigado cara! As camisetas e suas imagens e frases, são um exemplo bastante claro da errônea linguagem transmitida por determinadas pessoas através das roupas, mas na indumentaria em geral pode-se notar um problemas com os signos e significados. O grande fato das camisetas são a massificação de tendências e a frenética vontade de absorvê-las sem um prévio conhecimento.