Posted in:

Cuidados pós-tatuagem: tudo que você precisa saber sobre o assunto

cuidados pós tatuagem

Existem tatuagens para cada perfil. Mas escolher o desenho certo, encontrar o tatuador perfeito, marcar o horário e, finalmente, colocar a tinta na pele envolve um ritual cercado por muitos cuidados. Pensar na arte, no tamanho, nas cores, na parte do corpo e no profissional pede muito, mas muito planejamento.

Tem gente que cumpre todas as etapas da forma certa só até o momento em que a agulha entra na pele. Manda muito mal quem não tem a mesma preocupação com os cuidados pós-tatuagem.

Desleixar nessa hora é pedir para ter um processo de cicatrização complicado, com possíveis queloides, desbotamento e até mesmo infecções. É isso mesmo: tatuagem é coisa séria, não rola de brincar depois que o desenho já está no corpo.

A gente sabe que é muita regra, mas não esquenta: montamos esse guia com tudo o que você precisa entender sobre o assunto. Vamos começar?

Fiz uma tatuagem. E agora?

Sabe aquela sensação de dúvida que a gente tem na vida quando não sabe se fez a coisa certa? Isso não pode acontecer quando o assunto é tatuagem!

Calma, não estamos dizendo que é proibido se arrepender depois e até querer remover a tattoo. Mas, sim, que, para que o desenho escolhido não represente problemas para sua própria saúde ou detone sua autoestima depois, todo o processo deve ser feito com calma e com decisões bem conscientes.

Pergunte para quem deixou a tattoo cicatrizar da maneira errada, se recomenda que você faça o mesmo. Há casos complicados de infecção, reação alérgica, cicatrizes em alto-relevo ou mesmo traços disformes por conta de vacilar na cicatrização.

Cuidando direitinho, não apenas imediatamente após a sessão com o tatuador, mas pela vida toda, você vai ter um desenho sempre vivo e bonito no corpo. Aquela tattoo massa que um conhecido fez há 10 anos e ainda mantém cores fortes tem explicação: além da qualidade do material, a preocupação constante com os cuidados pós-tattoo.

Agora, a gente vai passar tópico por tópico com você para não ter erro.

1. Use pomadas ou óleos cicatrizantes

Todo mundo sabe que quem sai do estúdio já passa direto (ou ao menos deveria) na farmácia para comprar a pomada que vai salvar o processo de cicatrização. Cada tatuador vai recomendar um produto específico, e vale ouvir com atenção todas as orientações para não ter problemas depois.

Tatuagem não é só um desenho bonito na pele: requer cuidado para que a cicatrização aconteça da melhor forma possível. Querendo ou não, o processo de injetar com uma agulha pigmentos em camadas mais profundas da pele é agressivo.

Por isso, a utilização de pomadas ou óleos cicatrizantes é tão importante. Tem que usar de duas a três vezes ao dia nos primeiros dias, caprichando mais à noite, antes de dormir. Esse procedimento deve ser frequente pelo menos durante os 20 primeiros dias.

São ideais as pomadas indicadas para prevenir infecções na pele e mucosas, feridas, cortes, até mesmo de cirurgias, e pequenas queimaduras. Essas opções oferecem o que você precisa no imediato pós-tattoo.

Há também pomadas e óleos específicos para cuidados com a tatuagem, desenvolvidos por marcas que só trabalham com essa linha. Elas são excelentes opções, veja com seu tatuador o que ele recomenda.

Depois desse período inicial de cicatrização, vale recorrer às pomadas e óleos que hidratam a pele. Aliás, lembre-se da regra: hidratação vai ser uma preocupação para a vida toda se quiser manter a tattoo bem bonita, especialmente no caso das tatuagens coloridas. Uma opção natural de hidratação e cheia de benefícios é o óleo de coco.

2. Fique de olho na higienização do local

Ok, você já entendeu que precisa pegar pesado no uso das pomadas, certo? Mas, antes de sair passando pelo corpo, a higienização da área tatuada deve ser caprichada. Sim, nós sabemos que nos primeiros dias dói só de encostar, mas não tem alternativa.

No primeiro dia de tattoo, não é recomendado molhar a área. Já sabendo disso, vá para o estúdio de banho tomado para não deixar de seguir nenhuma orientação do tatuador. Se você insistir em tomar uma chuveirada, não apenas vai agredir uma pele que ainda não está pronta: vai sentir um bocado de dor.

Depois do período, lave a área com sabão neutro com cuidado, sem esfregar para não tirar toda a crosta de proteção. Esqueça buchas de qualquer tipo e vá com a mão mesmo. Isso deve ser feito também de duas a três vezes ao dia, sempre antes de passar a pomada ou óleo cicatrizante.

Passe longe dos sabonetes cheios de perfume: eles podem te render uma baita alergia. Se preferir, use soro fisiológico na área logo depois de lavá-la, antes da pomada.

Muita atenção na hora de secar a pele tatuada. Nunca, jamais, em hipótese alguma, esfregue a toalha no corpo sem delicadeza. O ideal é secar com leves batidinhas, usando uma toalha bem limpa e macia.

Nos momentos de higienização que não coincidirem com o banho, você pode usar, por exemplo, toalhas de papel absorventes, mas também sem esfregar. Deixar secar ao ar livre também é uma boa pedida.

3. Cubra o local da tatuagem apenas pelo tempo necessário

É fácil reconhecer na rua uma pessoa que acabou de sair de um estúdio de tatuagem. O que entrega? O plástico-filme, colocado na área pelo tatuador logo após a sessão para proteger a área e dar aquela segurada na pomada.

Não retire o material antes da ordem do tatuador para não expor a tatuagem prematuramente. Em geral, o plástico deve ser utilizado por no máximo três dias, sendo trocado periodicamente a cada higienização.

Não tem mistério: o plástico-filme é aquele que você usa para embalar alimentos e guardá-los dentro da geladeira. Você pode enrolar na região tatuada, o que não é muito difícil em áreas como braços e pernas, ou pregá-lo com a ajuda de fitas micropore, mais delicadas, diretamente na pele.

Lembre-se de nunca colocar a fita diretamente na tatuagem. Cuidado com o uso de esparadrapos ou outro material com mais cola: em contato com a pele, eles podem causar alergia, o que vai fazer sua tattoo coçar em dobro.

Ficar com o plástico mais tempo do que o necessário é um grande erro, porque abafa a área e impede a circulação e a boa cicatrização, além de criar um ambiente propício para a proliferação de bactérias. Em épocas mais quentes, isso pode ter um péssimo resultado: pele empolada.

Além disso, evite usar roupas muito apertadas na área tatuada nos primeiros dias. Meia calça, então, nem pensar, já que a crosta da tattoo pode aderir à pele e resultar em perda da nitidez dos traços, o que você definitivamente não quer.

4. Nunca tire a casquinha

Essa é a parte mais difícil de seguir, a gente admite. A verdade é que a tatuagem coça, porque qualquer ferimento coça quando está cicatrizando. A pele repuxa para se refazer e por isso é tão importante hidratá-la com a pomada: para que isso aconteça com menos traumas.

A crosta vai se formar, mesmo com seu constante cuidado com a hidratação. É tentador, mas você não deve tirar a casquinha. E coçar faz justamente isso: retira essa camada mais superficial tão importante para a cicatrização da tatuagem.

Imagina só a sujeira da sua unha sendo levada para a pele machucada da tatuagem recém-feita. Grandes chances de infecção, não é mesmo? Não adianta usar truques, coçar com outro objeto. Se a vontade ficar insuportável, dê batidinhas muito leves na pele para controlar um pouco.

Além disso, a casquinha existe por um motivo: a pele não está pronta para ser exposta ao mundo exterior, à sujeira, à poeira. Outra: o traço ainda está se estabilizando, e retirar a casquinha pode deixar falhas por toda extensão da tatuagem.

Segure a vontade e colha os benefícios.

5. Não toque na tattoo com a mão suja

A tatuagem recém feita deixa um relevo na pele e é comum que as pessoas tenham mania de passar a mão. Seja para isso, seja para ver como está o estado da crosta — aquela que você jamais pode tirar.

Mas colocar a mão suja na tatuagem é um convite às infecções. Se você tem consciência de que não é saudável colocar a mão suja em um corte cheio de pontos no seu corpo ou ele vai infeccionar, por que faria isso com a tatuagem?

Uma situação comum é outras pessoas tocarem a tatuagem novinha. Não é falta de educação avisar para não tocar quando você perceber aquela mãozinha curiosa se aproximando. Pode ser um amigo próximo que está fazendo isso sem noção do quanto é prejudicial: dê o toque.

Não estranhe se pessoas desconhecidas na rua fizerem o mesmo, por mais que seja errado e invasivo. Vale a mesma regra de avisar quando começarem a falar muito sobre o quanto o desenho é lindo.

Esteja com as mãos sempre higienizadas para lavar a tatuagem e aplicar a pomada. A preocupação deve ser ainda maior nos primeiros dias, em que a pele está mais exposta.

6. Cuidados pós-tatuagem incluem limpeza de roupa de cama e banho

Pouca gente se lembra disso, mas esse cuidado é importantíssimo. Não só a toalha que você usa para enxugar o corpo depois do banho e a que você usa especificamente para secar a tattoo devem estar limpíssimas, mas também a roupa de cama.

Depois do período de uso obrigatório do plástico, você vai seguir passando pomada ou óleo cicatrizante, certo? Na hora em que for dormir, sem a camada de plástico, os produtos vão ficar em contato direto com o lençol, com a coberta.

Por isso, essas peças precisam ser higienizadas e trocadas sempre que possível, inclusive porque por algum tempo seu corpo vai soltar casquinha ou mesmo uma gosma, transferindo tinta para o tecido. Existem no mercado opções de sabão em pó bactericidas, o que é uma boa pedida nesse caso.

Se você tem animais de estimação em casa, tome ainda mais cuidado. Pele com pomada é quase um ímã para qualquer cabelo, sujeira ou pelo que existe, e isso pode provocar uma infecção na sua tatuagem nova.

Se possível, deixe os bichinhos fora do quarto por um período de 10, 15 dias. Nessa janela, a pele já está mais forte para barrar e combater infecções. Além do mais, quem tem gato sabe que estar com felinos é sempre levar um arranhão nas brincadeiras. Isso não vai ser nada agradável na pele que acaba de receber tinta.

7. Não se exponha ao sol durante o primeiro mês

Não saia ao sol em hipótese alguma quando fizer tatuagem, especialmente porque você não vai poder usar protetor solar antes dos 30 primeiros dias. Ou seja, o jeito é cobrir a área com a roupa, desde que não seja muito apertada.

Quando você toma sol sem proteção diretamente na tattoo nova, você está fazendo com que a cicatrização se atrase consideravelmente. Além disso, podem surgir efeitos como coceira e vermelhidão.

Não obedecer essa regra prejudica o processo de cicatrização, e sua tattoo pode ficar muito, mas muito feia. O pigmento pode ter a cor alterada, o desenho pode perder o brilho, e você depois vai ter que correr no tatuador para reforçar traço, corrigir cor.

Se você está pensando em desfilar por aí de tatuagem nova, seja na praia, em um sítio, podemos te garantir que essa não é uma boa ideia. Tem viagem marcada? Faça sua tatuagem só depois que retornar, com calma e sem riscos, OK?

8. Evite banho de mar e de piscina

Não apenas o sol direto deve ser evitado no período de cicatrização da tatuagem, mas também a imersão em água de mar, piscina, jacuzzi. O contato com essa água pode causar sérias infecções, porque a pele ainda não se regenerou para firmar uma barreira de proteção.

Vamos combinar que é impossível não existirem bactérias que possam prejudicar você nesses lugares, então isso não é negociável. A água do mar é ainda mais perigosa: o sal prejudica, e muito, a pele tatuada, promovendo um desequilíbrio na hidratação e detonando com a cicatrização.

Então, nada de programas que envolvam pular na água por pelo menos 30 dias, combinado? Depois disso, a pele já está mais forte para aguentar esses baques.

9. Use sempre protetor solar

A área recém-tatuada não pode receber protetor solar ou desencadeará processos alérgicos bem perigosos. Você precisa esperar a cicatrização se firmar, ou seja, 30 dias, para passar o produto na região sem danos.

Mesmo assim, vale apostar nas opções desenvolvidas para crianças e bebês, que têm peles mais delicadas e mais propensão à alergia. Ou seja: a fórmula desse protetor vai ser mais suave, menos agressiva e igualmente eficaz na tarefa.

Quando uma pessoa faz uma tatuagem, automaticamente assume o compromisso de usar protetor solar sempre e para sempre, até mesmo para ir na padaria (o que, na verdade, é correto para todo mundo).

Mas os hábitos mudam. Se você costuma usar um protetor com fator 30, pode investir em um 50 FPS para a área tatuada. Assim, a cor fica viva e uniforme por muito mais tempo e não será necessário voltar sempre ao estúdio para reforçar a cor desbotada.

Então, nada de reclamar do preço do protetor. Melhor usar certinho e ter uma tatuagem bonita por mais tempo do que ter que corrigir depois. Além do mais, o resultado pode ser bem diferente do que o esperado.

10. Cuide da alimentação

Apesar de não ser comprovado cientificamente, vários tatuados e tatuadas, além dos profissionais do ramo, já perceberam que a alimentação faz muita diferença no processo de cicatrização da tatuagem. Há alimentos que funcionam como desaceleradores para a regeneração da pele. Na dúvida, melhor se atentar ao que você come.

Nossa sugestão é que você evite alimentos muito gordurosos, como frituras, fast-food, carne de porco e embutidos. Se você é chocólatra, uma má notícia: o chocolate é prejudicial à cicatrização, então deve ser evitado nos primeiros dias. Já percebeu que quando você exagera na iguaria a pele fica mais oleosa e com mais tendências a ter espinhas? Imagina isso na tattoo.

Tente deixar de lado outros alimentos igualmente quentes, como amendoim, pimenta. Evite camarão e outros frutos de mar, pois podem estar infectados, além de comumente provocarem reações alérgicas que se manifestam, também, na pele.

Sabe quem não é amigo do recém-tatuado? O ovo e seus derivados, como maionese, omelete, quindim e vários outros. Isso porque, além de ser gorduroso, o que desacelera a cicatrização, pode prejudicar sua vida com infecções causadas por bactérias.

Evite também os alimentos cheios de sódio, dos temperos prontos, salgadinhos processados. O sódio ajuda o corpo a reter líquido e pode prejudicar a circulação, que é um processo essencial para que a tatuagem cicatrize de maneira saudável. Pelo mesmo motivo, beba muita água, algo em torno de 2 litros por dia.

Procure consumir alimentos frescos, como saladas variadas, carne magra. Pode parecer bobagem, mas você vai ver a diferença que isso faz na saúde da sua pele e, consequentemente, na aparência da sua tatuagem.

Quanto às bebidas alcoólicas, elas não são proibidas no pós-tatuagem. Passe longe do álcool, porém, enquanto estiver tatuando ou um pouco antes da tatuagem. É que a substância tem a capacidade de deixar o sangue mais ralo e, por isso, vai ocorrer mais sangramento na sessão.

Ou seja: mais trabalho para o tatuador e um desconforto desnecessário. Melhor evitar.

11. Evite o cigarro por um tempo

Ao menos no período de cicatrização, recomendamos que você dê um tempo no cigarro. É que as substâncias nele presentes podem comprometer o processo de cicatrização por conta da dificuldade de circulação.

A ciência já percebeu que fumantes que consomem até um maço de cigarro ao dia apresentam três vezes mais chances de ter necrose da pele em processos de cicatrização. A gangrena também é uma preocupação, porque os componentes tóxicos do cigarro provocam vasoconstrição, que é a diminuição da capacidade de circulação nos vasos sanguíneos.

Se você fuma apenas socialmente, provavelmente consegue ficar os 30 dias da cicatrização sem recorrer ao cigarro numa boa. Mas se você fuma todos os dias e em grandes quantidades, tente ao menos diminuir a frequência.

É aquela história: toda ajuda no processo de cicatrização da tattoo é válida.

12. Caso tenha algum problema, converse com o seu tatuador

O diálogo com seu tatuador deve ser franco em todas as etapas do processo de tatuagem. Se você confia no profissional para fazer um desenho definitivo na sua pele, também confia para te passar as instruções corretas de recuperação e cicatrização.

Se você achar que a área tatuada está coçando mais do que o normal ou perceber uma alteração de cor muito gritante ou de textura na pele em volta, não hesite em procurar o profissional que fez a sua tatuagem.

Muitos tatuadores até pedem para que os clientes enviem fotos da cicatrização para que possam acompanhar o processo. Além disso, muitos estúdios já vendem produtos específicos para cuidados com a sua tattoo, que são aprovados pelo seu tatuador.

Não tenha medo do diálogo.

13. Se necessário, procure um médico

Mesmo com todos os cuidados, algumas pessoas podem apresentar problemas na cicatrização. Se você perceber algo anormal que não é da alçada do seu tatuador resolver, procure auxílio médico o quanto antes.

Há pessoas já tatuadas que apresentam reação alérgica a um pigmento específico, por exemplo. O médico poderá atuar no problema, bem como resolver possíveis infecções passando pomadas apropriadas com antibióticos.

Você percebeu até aqui que um bom resultado pode até começar no estúdio, mas depende diretamente dos cuidados pós-tatuagem. Não adianta escolher o melhor tatuador, passar meses a fio pesquisando referências de desenho nem gastar uma fortuna se você não fizer sua parte.

Para não ter erro, siga nossas instruções e todas as outras passadas pelo profissional que você escolheu para fazer sua tatuagem. Assim, o processo de cicatrização será tranquilo e você vai poder fazer, logo, logo, outro desenho.

E então, gostou do nosso artigo e/ou conhece mais alguma dica para cuidar das tatuagens? É só deixar nos comentários abaixo!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *