Posted in:

5 Dicas para fazer um Transplante Capilar sossegado

Será que é mesmo preciso investir nele? Vamos tirar todas as dúvidas!

Um certo dia você se olhou no espelho, viu que o rosto está bem cuidado, se tiver com uma barba, descobrir que ela está bem feita, e aí olha para o cabelo… E vê que ele está com um buraco tão grande que é inevitável não considerar um transplante capilar. Já que é bem provável que tenha considerado outros tratamentos, e esses tenham falhado. Nessas horas entram aquelas dúvidas corriqueiras de quem precisa fazer um procedimento de certa forma arriscado.

Primeiramente é bom ponderar se vale a pena mesma considerar um transplante de cabelo. Tem muitos casos que a alopecia, responsável por essa queda gradativa, pode ser resolvida sim com medicamentos e um tratamento menos invasivo. Quando todas as demais opções acabam, aí sim é bom tê-la em mente.

E como todo transplante, mesmo o de cabelo tem seus riscos e custos que não podem ser deixados de lado. Então para que você tome uma decisão tranquila e não fique se remoendo depois caso o procedimento não dê certo, temos algumas dicas que você pode levar em conta nessas horas.

Recomendações para um bom Transplante de Cabelo

1. Como você está na escala de Norwood?

Transplante de Cabelo

É uma boa forma de começar. A escala de Norwood é uma simples representação visual pra te ajudar a identificar qual é o estágio real da calvície em diferentes ângulos. As linhas capilares 1 e 2, vistas na imagem acima, são os estágios mais iniciais da queda de cabelo, em que a perda é mínima e pode ser tratada com métodos não-invasivos. É a partir da Norwood 3 que você pode considerar de fato o transplante.

O conceito dessa escala de norwood é realmente bem simples. Quanto mais cedo você perceber esses sinais, maiores são chances de fazer um bom tratamento, e também mais fácil de saber quando vai ser a queda dos mesmos.

Esse tipo de referência é muito importante para os cuidados, pois pode cortar justamente a chance de fazer um implante capilar. Tá certo que essas operações hoje em dia são bem mais seguras e até comuns, mas ainda se trata de uma cirurgia, que vai demandar tempo e custos que poderiam ser facilmente gastos com uma boa dieta e exercícios. Mas na dúvida, sempre busque uma referência clínica.

2. Você já está careca há alguns anos, então que tal fazer?

Se você já está careca há alguns anos, o Transplante de Cabelo pode ser uma alternativa

Certo, você decidiu fazer a cirurgia pois já está nessa condição careca, ou calvo, faz alguns anos. Quando isso acontece e não há maneiras possíveis de melhorar, é natural que você comece a pensar em alternativas para dar cabo de vez na questão. Mas considere com atenção se essa alopecia que está acontecendo é por questões genéticas mesmo, ou se não tem mais alguma coisa do tipo.

Por exemplo, se você percebeu uma queda de cabelo do nada, em um curto período de tempo, é bem provável que seja uma alopecia relacionada a fatores emocionais, ou a hereditariedade cobrando mesmo.

Independente do tipo de alopecia que se instaurou na sua cabeça, o fato é que seja importante para você dar um jeito de desacelerar o processo de queda, buscando auxílio ou com um dermatologista ou mesmo com um nutricionista, principalmente para caçar informações legítimas sobre resultados. Nesse estágio, informações legítimas são fundamentais.

3. Será que você já não tem cabelo o suficiente para ficar estiloso?

Será que precisa mesmo de Transplante de Cabelo? O visual atual não te agrada?

Essa é uma pergunta meio estranha de se fazer, de certa forma. Um dos motivos de considerar um implante capilar é justamente ficar com mais cabelo para estilizar da maneira que quiser, oras! Só que, assim como o tópico que vamos falar mais adiante, termos que ser realistas com nossos desejos, jovem. Não querendo desencorajar, mas a ideia é fazer uma análise sincera aqui.

Buscar um auxílio profissional nessas horas é realmente válido por uma questão simples. Um cabeleireiro, por exemplo, pode te mostrar todas as possibilidades que você tem com o cabelo no estado atual, e de repente mostrar horizontes que você nem estava vislumbrando por motivos quaisquer.

Com isso em mente, fica mais fácil para considerar opções viáveis para o seu cabelo, além do transplante. Volto a falar que a ideia não é desencorajá-lo com o visual, viu, mas sim buscar saídas tão ou mais viáveis quanto.

4. Talvez você não tenha condições físicas

O Transplante de Cabelo também deve considerar a condição de saúde do paciente

Quando se trata de um procedimento cirúrgico, essa é uma questão pertinente e bem óbvia. Se você não tem condições físicas de realizar um transplante, você não o faz, simples assim. Caso você insista, pode ser que tenha de realizar alguns outros processos antes, como o uso de medicamentos que não esperava, para que a cirurgia seja segura.

E ainda tem outra questão importante aí, jovem. Um dos motivos para a queda de cabelo estar mais evidente pode ser justamente o uso de medicamentos prévios, tornando-os mais vulneráveis como efeito colateral. Se você está pensando em fazer o procedimento, veja se a causa para a calvície não é realmente todo o stress e o tratamento do mesmo.

5. Por fim, considere a sua idade

Considere a idade na hora do Transplante de Cabelo

A gente pode até brigar contra, mas a real é que a queda de cabelo também é um sinal natural da idade. Para os homens, a menos que tenha algum histórico de família, os fios só começam a rarear de verdade após os 30. E na verdade, essa costuma ser a idade mais recomendada por médicos para considerar a cirurgia de implante de cabelo.

Se mesmo assim você não está convencido, dê um pulo no médico, de preferência até fazendo exames preventivos. É realmente difícil estabelecer em quanto tempo o cabelo começa a cair, mas dá ao menos para ter uma noção e ir se precavendo. Com isso em mente, você não vai ter problemas de verdade com o penteado.

Então, está seguro agora para fazer o transplante de cabelo, ou quer deixar a tentativa para depois? Deixe nos comentários o que pensa do assunto, e vamos trocar uma ideia para que você tome essa decisão segura, tá certo, meu camarada? Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *